I Can’t Think Straight

Para o meu primeiro post sobre filmes, o meu filme favorito ^^

I Can’t Think Straight. Por algum motivo bastante especial (e juro que não são apenas os olhos da Lisa Ray), eu nao canso de assistir esse filme. E cada vez que eu assisto, eu sempre termino com um sorriso no rosto ^^

Não se trata de uma grande história (e acho que por isso algumas pessoas se decepcionaram com o filme, se esperou muito a respeito dele), mas é uma história bonita narrada de uma maneira muito leve, muito gostosa de se assistir. O texto tinha tudo para ser pesado, uma vez que existe um fundo político religioso  explicito no filme, são questões muito delicadas mas que são tocadas com muita suavidade. A história se passa na moderna Londres, Tala (Lisa Ray) é uma jordaniana de origem palestina que está prestes a se casar com um noivo jordaniano cristão quando conhecer Leyla (Sheetal Sheth), uma indiana mulçumana que está namorando com seu melhor amigo Ali.

Eu gosto muito da cena na qual elas se encontram pela primeira vez, na casa de Tala para um chá. É aquele tipo de atração que você olha pra garota e não sabe se quer correr dela ou correr para ela (o que é uma reação absolutamente normal, né?). A super provocante e atrevida Tala intimidando a suave e tranquila Leyla, com seus olhares e seus questionamentos, atacando de todas as formas enquanto Leyla tenta se defender e decidir se quer correr de Tala ou correr para Tala e como menina inteligente que é, logicamente que no dia seguinte ela já está correndo desesperadamente PARA Tala.


Subitamente, elas se tornam muito próximas, apesar de serem muito diferentes, os mistérios se tornam os pontos em comum entre elas. Tala e as contradições de sua personalidade original, decidida e indepedente, ela já havia noivado 3 vezes e desistido dos casamentos por motivos bastante particulares (como por achar que o noivo tinha problemas com cocaína _ ou  maquiagem”) e Leyla e sua aparência tranquila e seus textos escritos secretamente (que obviamente Tala a convence deixá-la ler) e no meio de tudo isso, uma viagem para Oxford, uma cidade que respira arte e aflora sentimentos. E quando elas ficam próximas assim:

2008_i_cant_think_straight_001

Os sentimentos explodem em um quarto de hotel assim:

i_cant_think_straight_32

E assim:

i_cant_think_straight_37

E elas terminam assim:

i_cant_think_straight_45

Legenda=> Tala: No quê você tá pesando?

Leyla: Por quê que não nos encontramos há anos atrás?

E Tala respira, coça o nariz e diz, tranquilamente:

_ Porque seríamos menores de idade. ( eu amo essa cena!!!)

Porém, contuto, entretanto, no dia seguinte, Tala deixa claro a Leyla que aquela não é uma maneira fácil de se viver, que a Jordânia é um país que não perdôa e etc e etc, o quê não impede porém que na sequência da viagem não se veja a intensidade do namoro que se desenrola entre elas, nos rendendo cenas assim:

3682964181_74c87cb23c
So cute… ^^

O problema é que a nossa linda Tala tem uma irmã que é uma mala e uma sociopata como mãe, as duas preparam uma recepção especial na qual o noivo de Tala a espera com flores, beijos e provas para o convite de casamento. O coração de Leyla se parte em trocentos pedaços.

Tala segue para Jordânia, mas lógicamente não consegue dá procedimento em mais um casamento, mas agora ela sabe claramente o motivo.  De volta da Jordânia em busca de Leyla, Tala se depara com um cenário bem diferente do que ela havia deixado, Leyla havia chutado a porta do armário (de uma maneira muito original e engraçada aliás), se tornado bem mais segura do que era e andava provando meninas e meninas por ai (Yes, Tala, foi casar perdeu o lugar). E então o jogo inverte, quem ataca agora é Leyla e quem se defende é Tala, se defende de Leyla, de seus sentimentos por ela, se defende de si mesma, se defende da nova namorada de Leyla, de seus pais, da sua irmã mala, de suas inseguranças, ufa, é muita defensa para um contra ataque apenas: Tala quer Leyla de volta a (quase) todo custo.

Vale a pena citar personagens que dão um tempero mais especial ainda a essa história. O pai compreenssivo de Leyla e a mãe histérica que é uma figura ímpar , a cena em que Leyla conta que é gay pra mãe é uma das minhas favoritas, porque apesar de ser uma cena engraçada, ela é muito profunda, pega situações que a maioria passou ao contar para os pais e a reação da mãe de Leyla pode ter certeza que é a reação que mentalmente todas as mães tem ao ouvir algo do tipo de um filho.  As irmãs mais novas das duas também são um show a parte, a de Tala e a sua fobia por roupas que não sejam pretas rende cenas bem engraçadas, a outra irmã dela é uma mala sem alça, mas a mais nova é muito fofa, tal como a irmã mais nova de Leyla que além de dá toda uma força pra irmã se assumir e fazer dentro de casa uma capa Pró Gay, ela cuida de tentar juntar Tala e Leyla de novo ^^ O mundo precisa de mais irmães compreensivas assim (eu tenho duas irmães maravilhosas se tratando desse assunto:).

O quê mais vale em I Can’t Think Straight (Além das atrizes serem lindas a ponto de se precisar assistir o filme ao lado de um balão de oxigênio caso falte ar em cenas assim:)

3867429920_f469dfcbf1

Assim:

lisa-ray-lesbian1

E assim:

3682963391_6872343c90

(Aff…Aff… Afff…, Ufa, ufa…). Então, o quê mais vale neste filme é a problemática de se assumir perante a familias tradicionais com culturas muito tradiocionais. Como eu disse, muitas pessoas esperavam mais do filme, mas porquê olham para ele com um olhar ocidental. Partindo do ponto de vista médio-oriental, com todos os seus entraves e dogmas tradicionalistas, o filme é maravilhoso. Me fez pensar muito sobre. Se aqui no Ocidente que existe uma mentalidade que é tida como moderna (na realidade nós sabemos que não é bem assim mas tudo bem) as coisas já não são fáceis, encarar esses sentimentos, entendê-los, se assumir pra família e para os outros, imagine para uma menina indiana ou jordaniana. Esses conflitos não são fáceis. E Shamim Sarif, roteirista e diretora do filme, casada com a produtora Hanan Kattan com quem tem 2 filhos, que é de origem sul asiatica e sul africana, nos passa credibilidade de quem realmente sabe do que está falando. Sobre as atrizes, Sheetal Sheth além de ser linda e fofa e um absoluto doce, sempre muito simpática e sorridente nas entrevistas, é uma atriz muito talentosa, aos 33 anos interpretar uma pós adolescente em torno dos 20 anos com tanta verdade como ela fez, não é pra qualquer uma. Ela ascende durante o filme, começa tímida e apagada e cresce na tela, a cena final do filme nos apresenta uma Leyla segura e decidida, é perfeita nas fases que a personagem atravessa. E Lisa Ray,bem, e Deus criou Lisa Ray em um momento de muita mas muita inspiração mesmo. Ela não tem o talento de Sheetal Sheet porém desliza pelo texto do filme de uma maneira muito inteligente, as pegadas cômicas de Tala são maravilhosas, suaves, e pra fazer humor inteligente só sendo uma atriz inteligente, que definitivamente é o caso da linda Lisa. E como já declarou a nossa doce Sheetal, o ” O filme têm uma história de amor linda, e ok, é entre mulheres, e isso é maravilhoso”, é sim Sheetal ^^

Aqui um fanvideo

I Can’t Think Straight – Halo

62760

25 comentários (+add yours?)

  1. maria
    Dez 05, 2009 @ 04:04:53

    Boa Noite

    Kaila,

    Vc já pensou em estudar jornalismo? Garota vc resenha muito bem, to de queixo caído, viu!! Muito bom comentário, adorei muitoo..
    Só tem uma coisa muito triste nisso tudo? saber que Lisa Ray ta muito doente,lamentável espero de todo coração que ela consiga superar tdo isso e consiga a cura, ela merece.
    E, novamente seu Blog eh muito bom

    Bjs

    Responder

  2. joão paulo
    Dez 14, 2009 @ 14:44:45

    gostei muito deste treiler vou ver o filme que pelo que vie e otimo , gostaria de ver mais filmes como esse abordado o lebianismo de uma forma tão bonita

    Responder

  3. loise
    Jan 12, 2010 @ 12:47:40

    é indescritivel tudo isso,leila é impressionante
    ainda naõ assisti o filme porq não encontrei mas li bastanteé assisti todos os videos no you tube.é de arrepiar o jeito e açoes de leila,.,.,.,ufa!

    Responder

  4. Jessica
    Jan 13, 2010 @ 18:26:44

    ^^

    Dá pra fazer download bem aki, amiga

    http://www.megaupload.com/?d=87JBCMG7

    Créditos: http://elaseelasfilmes.blogspot.com

    Responder

  5. Manu
    Fev 18, 2010 @ 18:53:27

    Adoro esse filme ele é td de bom bjss!!!!!!!!!!!

    Responder

  6. Miryan
    Jul 16, 2010 @ 16:30:41

    Olha sinceramente os olhos de Lisa Ray sao facinantes….
    Mas sheetal.. olha ela é muito gata!!
    Nao da Pra Resistir…
    E mais fazer o que ate agora nao
    Consegui assistir o filme to lutando!!
    algem me ajuda
    meu msn é:
    carollavigne_21@hotmail.com!!
    Se puderem me passar!!!

    Responder

  7. VIDA
    Ago 16, 2010 @ 13:01:13

    Fiquei completamente apaixonada por esse filme….não me canso de revê-lo..rsrs
    Não conhecia as atrizes …porem são muito lindas e talentosas…
    Contam a historia de uma forma tão meiga….ainnn!!!
    E q relamente muita gente passou pela msm situação…inclusive eu…^.^Hoje sou muito feliz como eu sou…….
    Recomendo tbm o filme “the unseen world” q tbm é com elas…

    Bjssss

    Responder

  8. Amanda
    Out 26, 2010 @ 20:01:52

    ola boa noite olha seu comentario é demais. eu ainda ñ vi o filme so vi o treiler no you tube. ñ vejo a hs de assistir bjs.

    Responder

  9. LU ARAUJO
    Nov 17, 2010 @ 14:10:25

    elas são maravilhosas me vejo como Leyla e minha esposa como Tala com medo da familia,parece que foi tirada da minha vida esta historia,muito bonita.

    Responder

  10. LU ARAUJO
    Nov 17, 2010 @ 14:21:20

    como faço para baixar o outro filme com elas the word unseen,pois não consigo baixa-lo

    Responder

  11. Jessica
    Nov 17, 2010 @ 14:32:38

    Amiga, quando eu baixei, eu baixei neste site aqui:

    universodafenix.blogspot.com/

    Não sei se ainda está disponível nele, encontrei outra vez numa comu do orkut, de filmes lés, vou pesquisar direito e te digo com certeza😉 O filme é maravilhoso ^^

    Responder

  12. LU ARAUJO
    Nov 19, 2010 @ 22:25:48

    obg jessica ja assistir,gostei mais de i can´t think straight,baixei pelo programa ares.meus parabéns como Maria comentou vc é uma boa futura jornalista.

    Responder

  13. LU ARAUJO
    Nov 19, 2010 @ 22:27:36

    olhando bem lisa ray é mais gata que sheetal,quando ela entra no restaurante com aquele vestido,ela é linda demais.

    Responder

  14. cynthia
    Jan 04, 2011 @ 16:30:49

    essa historia de amor revela tudo q se quer quando se ama. adorei sua narrativa
    tao bem ressaltada.

    Responder

  15. anonimo
    Mar 10, 2011 @ 01:28:32

    nossa o melhor filme q ja vi e estava querendo msm ver ele
    amo lisa ray fikei muito triste pelo cancer!!!

    Responder

  16. Daniele
    Set 10, 2011 @ 23:49:39

    eu to doida pra assistir esse filme, eu ja li tudo sobre ele ja vi varios videos mais nao consigo baixalo, alguem por favor mim diz onde eu posso baixalo, pq eu amuuuuu essas atrizes. meu msn e mode_dani@hotmail.com

    Responder

  17. Fabiana
    Set 29, 2011 @ 22:43:28

    Lindo me apaixonei pelas duas são lindas.

    Responder

  18. lidy
    Nov 18, 2011 @ 12:54:53

    alguém sabe como fasso pra baixa esse filme

    Responder

  19. kelly
    Mar 14, 2012 @ 18:44:44

    Eu adorei o filme , mostra de uma forma leve as dificuldades do mundo lesbico sem apelar muito.Já as atrizes tem uma ótima quimica e são muito talentosas.
    A única coisa triste é a Lisa Ray estar doente,e que espero de todo coração que ela consiga a cura.

    Responder

  20. alessandra
    Set 09, 2012 @ 22:04:38

    esse filme ede mais e muito atraente esem sual e sexy

    Responder

  21. Ana Lívia
    Jan 18, 2013 @ 00:09:51

    nao consigo deixar de assistir esse filme a historia é simples mais é o filme mais lindo que eu ja vi.

    Responder

  22. Silvia
    Dez 04, 2013 @ 14:29:17

    Tebho certeza que em toda a minha vida, nunca assisti a um filme tão lindo como esse.
    Também termino de ver com um sorriso bobo no rosto. É definitivamente uma perfeição.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

"Every time a lesbian comes out, an angel gets her wings..." ^^

Contador de Visitas ^^

Contador de visitas
%d bloggers like this: